DUI/DWI

Dirigir Sob Influência Alcoólica (DUI)

A acusação por Dirigir Sob Influência Alcoólica possui consequências graves que se iniciam imediatamente após a apreensão e continuam ao longo do processo. O Departamento de Segurança Rodoviária e Veículos Motorizados (DMV) pode suspender seu privilégio de dirigir automaticamente mediante a notificação do resultado do teste do bafômetro acima do limite permitido (0.08) ou que você se recusou em fazer o teste do bafômetro no momento da apreensão. Essa suspensão administrativa ocorre imediatamente (sem levar em conta o resultado final do processo criminal) e pode variar de seis a dezoito meses. Em algumas circunstâncias, um advogado experiente pode te ajudar a reverter a suspensão administrativa contestando a legalidade de sua apreensão. Em outros casos, um advogado pode solicitar uma carteira de habilitação para trabalho em seu favor, dessa forma, você tem a permissão de dirigir para o trabalho enquanto o processo ainda está pendente.

Além da perda do privilégio de dirigir, o delito de Dirigir Sob Influência Alcoólica pode resultar em multas pesadas e encarceramento. Os termos obrigatórios para a liberdade condicional por uma condenação por Dirigir Sob Influência Alcoólica incluem: aulas sobre o delito de dirigir embriagado, imobilização do veículo e horas de serviço comunitário. Mas o pior de tudo, uma condenação por Dirigir Sob Influência Alcoólica ficará manchada permanentemente em seu histórico criminal e de condução. Considerando as penalidades graves que acompanham a acusação por Dirigir Sob Influência Alcoólica, é essencial receber a orientação de um advogado qualificado antes de prosseguir com o seu processo.

Nos anos recentes, os promotores da região de Palm Beach ofereceram uma "chance" para alguns acusados que cometeram pela primeira vez o crime de Dirigir Sob Influência Alcoólica. Uma pessoa que não possui histórico criminal pode ser qualificada para entrar no programa alternativo onde ele ou

Recusa em Submeter-se ao Teste do Bafômetro

Qualquer pessoa que aceite os privilégios de dirigir no Estado da Flórida estará obrigada a consentir em fazer o teste do bafômetro quando um policial tiver um provável motivo para acreditar que a pessoa está dirigindo sob influência alcoólica. A consequência em recusar de submeter-se ao teste do bafômetro é a suspensão da sua carteira de habilitação por um (1) ano. Porém, recusar-se de fazer o teste do bafômetro pela segunda vez pode resultar em suspensão da carteira de habilitação por dezoito (18) meses e a acusação do crime de Recusa em Submeter-se ao Teste Químico ou Físico. Geralmente conhecida entre os agentes policiais como "Segunda Recusa", uma condenação por essa acusação possui penalidades graves, incluindo a possiblidade de sentença de prisão de um ano.

Por outro lado, submeter-se ao teste do bafômetro pode ser tão prejudicial quanto recusá-lo. O teste do bafômetro consiste tipicamente em soprar o ar dentro de um Intoxilador (comumente chamado de bafômetro) que mede seu nível alcoólico pela respiração. Se o seu nível alcoólico é 0.08 ou acima, sua carteira de habilitação provavelmente será suspensa independentemente do fato de você cooperar com o agente policial fazendo o teste do bafômetro.

Devido à gravidade e complexidade de uma acusação de Segunda Recusa, é essencial receber uma orientação de um advogado especializado na lei de Dirigir Sob Influência Alcoólica.